sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Rede Nacional de Intercessão

Rede Nacional de Intercessão: intensificai as vossas invocações e súplicas


São Paulo quando escreve aos efésios, exorta-os a intensificar o ministério de intercessão, isto é, fazê-lo crescer, quando diz: “Intensificai as vossas invocações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos”. (Ef 6,18).
Também repete a mesma coisa aos Filipenses quando diz: “Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graça” (Fl 4,6).
Quando escreve a Timóteo, São Paulo ensina que devemos interceder pelas autoridades para que haja paz e tranquilidade na sociedade: “Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas, ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão constituídos em autoridade, para que possamos viver uma vida calma e tranquila, com toda a piedade e honestidade”. (ITim. 2,1-2).
Percebendo a necessidade, e sabendo como Deus procura intercessores, São Paulo exortava as comunidades a manterem o ministério de intercessão forte e perseverante, que era para ele um sustentáculo, um alicerce em relação à vontade de Deus. Provavelmente São Paulo conhecia aquele trecho da profecia de Ezequiel quando o Senhor se queixa por não ter encontrado nenhum intercessor (cf. Ez. 22,30).
Por isso se faz urgente em nossos grupos de oração que surjam intercessores para fechar as brechas dos pecados e das fraquezas de seu povo. Não são os grupos e as comunidades que clamam por intercessores, mas é o próprio Deus quem os procura, ansiosamente. É Ele quem os quer; quem os deseja. 
Devemos intensificar a nossa intercessão! Deus quer que olhemos além dos nossos próprios interesses, do nosso círculo familiar e de amigos. Interceder pelo próximo, mesmo que esteja distante, mesmo que não o conheçamos. Interceder pelos missionários, mesmo sem conhecer as suas necessidades. Hoje precisamos de um grande exército de intercessores para que as barreiras sejam quebradas a fim de que as forças do mal sejam impedidas de agir na sociedade.
Testemunhamos momentos dramáticos neste tempo da história da humanidade em que vemos crescer desenfreadamente a violência, a usurpação dos direitos humanos, a cultura da morte, da banalização do sexo, grupos e instituições especializados em lutar para o esfacelamento da família como instituição divina e como célula primeira e principal da sociedade. Estes grupos se mostram contrários a muitos valores morais, éticos e religiosos que em alguns setores da sociedade eles já conseguiram desfigurar ou, até mesmo, destruí-los por completo.
Em nosso País estamos presenciando mais uma vez estas forças articuladas trabalhando com o único propósito de enfraquecer ou mesmo destruir a família. Recentemente uma comissão na Câmara dos Deputados aprovou o “Estatuto da Família” que, entre outras coisas, reafirma e fortalece algo que já está assegurado na constituição brasileira, de que a família é formada pela união de um homem e uma mulher. Logo após a aprovação deste estatuto estes grupos começaram a se mobilizar para barra-lo e exigir que se reconheça como família qualquer tipo de ajuntamento de pessoas.
Diante de tão grandes desafios é muito importante que intensifiquemos as nossas invocações e súplicas perante Deus, e para isso, é imprescindível que o Ministério de Intercessão esteja articulado e forte em todos os nossos Grupos de Oração. É urgente uma intercessão no poder do Espírito Santo, pois fomos chamados para ficar na brecha e entre todas estas situações de dor, de angústia, desespero e depressão, nos mantendo unidos e próximos do Senhor clamando a Sua intervenção em nossa sociedade.
A oração é a principal arma que devemos utilizar contra estes poderosos inimigos. Por isso, fazemos um apelo a todos os intercessores e intercessoras para que intensifiquem as suas orações e súplicas pelo Brasil e pelas famílias desta Nação.
Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão
INTENÇÕES PARA ESTE MÊS
1.    Para que cesse a violência no Brasil e no mundo.
2.    Pelo Sínodo dos Bispos sobre a família, que acontecerá em Roma de 4 a 25/10/2015, com o tema "A vocação e a missão da família na Igreja, no mundo contemporâneo".
3.    Pelos encontros nacionais organizados pela RCCBRASIL:
a)    VI Encontro Nacional de Profissionais, 09 a 12/10/15.
b)    Retiro Nacional para Religiosas e Consagradas, 19 a 23/10/15.
c)    Encontro Nacional de Formação (ENF), 27 a 31/01/16
4.    Pela unidade entre todos os membros da RCC do Brasil.
5.    Pela elaboração do material de formação nacional do Ministério de Comunicação Social.
6.    Pela Reunião de Oração do seu Grupo de Oração (pelo pregador, dirigente, músicos e demais servos e pelas pessoas que participam da Reunião de Oração).
7.    Pelos Grupos de Oração na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.
8.    Pelos Ministérios da RCC no seu Grupo de Oração, Diocese, Estado e no Brasil.
9.    Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesano, estadual e nacional da RCC.
10.  Pelos projetos da RCC na Diocese, no Estado, no Brasil na América Latina e no Mundo.
11.  Pelos eventos de evangelização da RCC no seu Grupo de Oração, na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.
12.  Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional neste ano.
13.  Pelas coordenações do seu Grupo de Oração, da RCC na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil (Coordenadora Nacional: Katia Roldi Zavaris e sua família).
14.  Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo seu Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas.
15.  Pelas casas de missão da RCCBRASIL e pelos missionários e missionárias.
16.  Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores.
17.  Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram para a moção da Reconstrução.

0 comentários:

Postar um comentário